6 Tendencias do Marketing Digital para 2019

Um novo ano vem aí, e com ele mais uma onda que promete movimentar a ainda mais a maneira de fazer o marketing digital.

Você já sabe o que esperar de 2019? Ou melhor, sua empresa já está preparada pra 2019? Veja o que deixará de ser tendência pra ser uma realidade no comércio digital no próximo ano.

1) Chatbots: a otimização do atendimento online tem aumentado expressivamente o crescimento global do mercado de chatbots.

Os chatbots já estão presentes em diversas páginas no Facebook, inclusive em sites de algumas empresas, e cada vez mais inteligentes e dinâmicos. Hoje já é possível encontrar chatbots capazes de fazer orçamentos sozinhos, manterem contato próximo com o cliente, venderem produtos e serviços, além de aliviarem a carga interna de atendimento nas empresas.

 

2) Transmissão ao Vivo (lives): as lives – aqueles vídeos ao vivo que que podem ser realizados através de redes sociais, tais como, Facebook, YouTube e Instagram – já movimentam a comunicação e a estratégia digital de grandes e pequenas marcas.

Segundo pesquisa realizada pela empresa Livestream, em conjunto com a New York Magazine,  73% dos negócios B2B (business to business) que já utilizaram lives, tiverem um ROI (return on investment) positivo. Além disso, 97% das empresas sinalizaram que tiveram um aumento no interesse por seus produtos e serviços.

O Facebook já vem a um tempo já vem incentivando e melhorando sua plataforma para a promoção e criação de conteúdos áudio-visual. O próximo passo da comunicação digital certamente é o dinamismo desse tipo de comunicação.

 

3) Marketing de Influência – Digital Influencers: os últimos dois anos vem fortalecendo essa nova estratégia de marketing, aumentando expressivamente o número de influencers e também de produtos e serviços que fazem uso dessa estratégia.

Segundo pesquisa realizada pela Linqia, 86% dos profissionais de marketing utilizaram a estratégia de marketing de influência em 2017. Entre estes entrevistados, 92% sinalizou que acredita que o marketing com influenciadores digitais é eficiente. Essa estratégia de marketing consiste em fazer parcerias com influenciadores digitais, para que estes, através de seus perfis nas redes sociais, recomendem produtos e serviços.

Mas atenção: é importante que o influencer tenha sinergia com o tipo de produto e serviço oferecido, pois,  além de impactar o público certo, a “dica” tenha mais cara de  veracidade e menos “cara de apenas mais uma propaganda comprada”, apesar, de claro, ser necessário deixar claro que se trata de espaço publicitário comprado.

 

4) Business Intelligence (BI) e Big Data: a inteligência de negócios ou business intelligence, no marketing digital, são processos, técnicas e ferramentas que auxiliam na visibilidade das estratégias e de seus indicadores de performance (KPI’s).

Na área de BI, um recurso bastante utilizado são os dashboards, painéis que ajudam a ter visibilidade em tempo real das estratégias em andamento.

Já o big data é a possibilidade de mapear e consultar um volume enorme de dados e poder extrair informações, como por exemplo, através de ferramentas de consulta por palavras-chave.

Ao aliar inteligência de negócios com big data é possível tomar decisões melhores e potencializar a geração de leads para um negócio.

As tendências e novidades no marketing digital surgem a todo o momento, pois essa é uma área dinâmica e em constante evolução. Acompanhar a velocidade dessas mudanças é um desafio a ser perseguido.

 

5) Growtch Hacking: O famoso Growtch Hacking é um conjunto de técnicas que visam fazer crescer o número de usuários de um produto ou serviço. Ou seja, através de uma metodologia testável e escalável, o Growth Hacker alavanca as métricas de conversão.

Entre algumas das ferramentas usadas pelo Growth Hacking estão:

- Aquisições Virais: Através do compartilhamento de conteúdo dos usuários existentes para os novos;

- Aquisições pagas: Com estratégias de SEM (search engine marketing), Links patrocinados (Google Adwords, Facebook Ads), anúncios na TV, celulares, rádios, marketing de afiliados, dentre outros;

- Marketing de Conteúdo (Content Marketing): Através de posts em blogs, infográficos e vídeos virais, aumentam a visibilidade da marca e o tráfego para o site, convertendo visitantes em consumidores;

- E-mail Marketing: Estratégia de relacionamento utilizada para conversão de novos consumidores e motivação para gastarem mais com o seu negócio;

- SEO (otimização em sites de buscas): Efetivamente utilizado para construir uma infraestrutura escalável aplicáveis a inúmeras páginas, ao invés da seleção tradicional de uma pequena quantidade de palavras-chave.

 

6) Linguagem e entrega mais Humana: cada vez mais, o público vem buscando ter mais do que apenas a relação de compra com as marcas que consomem.

Uma linguagem e comportamento mais “humano” e menos “produção de massa” gera essa aproximação, e tende a fidelizar clientes. Quem sabe já não é mais do que à hora de ser mais humano e menos empresa na hora de se relacionar com seus clientes?